Confira as metas do Plano de Logística Sustentável do Tribunal para este ano

08:01 | 11 de julho de 2017




DA CASA - Reduzir, em pelo menos 10% em relação ao ano passado, o consumo de papel, copos descartável para água e telefonia fixa estão entre as metas estipuladas para 2017 no Plano de Logística Sustentável do Tribunal.

Regulamentado pela RA 258/2016, o PLS é um instrumento de gestão, elaborado com o objetivo de prestar um serviço público de qualidade, com otimização dos gastos dos recursos públicos e redução dos impactos ambientais causados pelas atividades da instituição.

O plano é elaborado com metas propostas a partir de temas previstos na Resolução CNJ 201/2015, o qual prevê : uso eficiente de insumos e materiais, energia elétrica, água e esgosto, gestão de resíduos, qualidade de vida no ambiente de trabalho, sensibilização e capacitação, contratações sustentáveis e transporte.

Para 2017, no eixo do uso eficiente de insumos e materiais, um dos indicadores de maior sucesso em 2016, está previsto, por exemplo,  a redução no consumo em 50% para telefonia móvel, em 10% para telefonia fixa e a redução em 100% no consumo de copos descartável para café.

Já a previsão para consumo de energia elétrica para este ano prevê redução de 10% em relação ao apurado em 2015, ano base do primeiro PLS. O quesito, embora não tenha alcançado no ano passado o resultado positivo em 100% das unidades, já possibilitou, por exemplo, grandes economias para algumas unidades, que com os recursos estão custeando reformas de melhoria nos seus prédio.

No eixo água e esgoto fixou-se a meta de redução do consumo em 10% os gastos em relação a 2015. Como o indicador não alcançou a alcançado a meta estipulada no ano, foram traçadas várias ações para redução do consumo este ano, a exemplo da aquisição de equipamentos e produtos que gastem menos e a campanha de sensibilização sobre uso consciente da água.

Para o tema gestão de resíduos sólidos, a meta para este ano, de acordo com o PLS, é a implantação da coleta seletiva em pelo menos duas comarcas do interior, além da elaboração do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos no Tribunal.

O PLS inclui ainda metas e ações para melhoria da qualidade de vida no trabalho, sensibilização e capacitação em educação ambiental, contratações sustentáveis e redução de combustíveis. O documento completo pode ser visto aqui.

A elaboração, monitoramento, avaliação e revisão do PLS do Tribunal é de responsabilidade do atribuição do Comitê de Gestão Socioambiental, criado pela Resolução Administrativa n. 001/2017. Fazem parte do Comitê representantes de várias unidades administrativas, as quais  foram designados pela Portaria TRT SGP n. 015/2017.

 

Comentários


+ Notícias

Abertas inscrições para vaga de desembargador do Tribunal

DA CASA – Estão abertas as inscrições para promoção de juízes do trabalho ao cargo de...

12 de agosto de 2020


TI realiza pesquisa de satisfação sobre serviços prestados pela unidade; participe!

DA CASA - A Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações está realizando a pesquisa...

12 de agosto de 2020


HOMENAGEM - Veja entrevista exclusiva que Dom Pedro concedeu ao Tribunal

DA CASA - Latifúndio, trabalho escravo, luta pela dignidade e os embates com os ‘donos’...

12 de agosto de 2020


Veja todos(as)

+ Da Casa