Publicado Relatório do Plano de Logística Sustentável do Tribunal de 2018

06:00 | 28 de fevereiro de 2019




DA CASA - A Justiça do Trabalho em Mato Grosso reduziu o consumo de água em 20% e economizou 35% do valor gasto com manutenção de veículos em 2018, resultado que supera a meta estabelecida no ano passado, como aponta o Relatório de Monitoramento do Plano de Logística Sustentável de 2018. Os dados apresentam um comparativo em relação a 2017.

O documento mostra ainda que o Tribunal superou as metas fixadas em oito quesitos e atingiu o limite estabelecido em cinco dos 18 quesitos do PLS em que foram estabelecidos consumo e/ou número a serem atingidos. Entre os itens que se destacaram ainda estão o aumento de 65% de participação nas ações de qualidade de vida, de 76% de aumento no número de ações solidárias e o aumento de 450% no número de ações de inclusão em relação ao ano anterior.

Outro dado que merece destaque no relatório é a gestão de resíduos, item sem meta definida, mas que teve uma grande evolução no ano passado com a habilitação de associações e cooperativas de catadores para coleta e processamento de materiais recicláveis e reutilizáveis produzidos no complexo-sede, no Fórum de Várzea Grande e nas varas do interior do estado.

Atualmente todas as varas do trabalho realizam a separação dos resíduos na unidade e  varas de Cáceres, Mirassol D’Oeste, Pontes e Lacerda, Rondonópolis, Jaciara, Primavera do Leste, Colíder, Tangará da Serra, Diamantino, Juara, Juína, Lucas do Rio Verde, Sinop, Sorriso, Nova Mutum e Sapezal os resíduos são coletados pelos catadores locais.

Metas não atingidas

De acordo com o PLS, cinco dos 18 itens do relatório não atingiram a meta estipulada, a exemplo do consumo de papel A4, copo descartável e energia elétrica, com desempenho negativo de, respectivamente, 9%, 2,5% e 5,9% em relação a 2017.

A chefe da SGSA, Natalia Pansonato, alerta para rotinas inadequadas de trabalho, que fazem o consumo desses materiais crescerem no dia a dia. Segundo ela, a utilização de sistema eletrônicos com Pje e Proad, além da disponibilização de copos e canecas para uso pessoal, torna, na maioria das vezes, dispensável o uso desses materiais.

A servidora adverte ainda sobre a produção excessiva de plásticos no Brasil e no mundo. “Existe atualmente um movimento social contra o consumo de descartáveis, cujo descarte incorreto polui o solo e os mares. Podemos mudar esse cenário, tornando como hábito no dia a dia o uso de copos e xícaras de material durável, em substituição aos copos descartáveis’’, aconselha a servidora.

Plano de Logística Sustentável

Regulamentado pela RA 258/2016, o PLS é um instrumento de gestão elaborado com o objetivo de prestar um serviço público de qualidade, com otimização dos gastos dos recursos públicos e redução dos impactos ambientais causados pelas atividades da instituição.

O plano foi elaborado pelo Comitê de Gestão Socioambiental, formado por representantes de várias unidades do Tribunal, com metas propostas a partir de temas previstos na Resolução CNJ 201/2015. A norma prevê: uso eficiente de insumos e materiais, energia elétrica, água e esgoto, gestão de resíduos, qualidade de vida no ambiente de trabalho, sensibilização e capacitação, contratações sustentáveis e transporte.

O PLS pode ser acessado no site do Tribunal (aba Institucional/Programas e Ações/Socioambiental) ou aqui

Comentários


+ Notícias

Feriado Regimental - Dia do Magistrado e Dia do Advogado são comemorados nesta terça-feira

DA CASA - Em razão do Dia do Magistrado e do Dia do Advogado, ambos comemorados em 11...

10 de agosto de 2020


ELEIÇÃO - Comissão de Acessibilidade e Inclusão convida para votação

DA CASA - A Comissão Permanente de Acessibilidade e Inclusão convida a todos para participarem da...

10 de agosto de 2020


NOTA DE PESAR - Mãe do servidor Edilson Guimarães

DA CASA - Com pesar, comunicamos o falecimento de Ana Luíza Ferreira Guimarães, mãe do...

10 de agosto de 2020


Veja todos(as)

+ Da Casa