Magistrados e servidores destinaram mais de 14 toneladas de resíduos para reciclagem em 2019

08:00 | 24 de janeiro de 2020



DA CASA – Foram 14.3 toneladas de resíduos recicláveis e 470 litros de óleo de cozinha coletados apenas em 2019. Os números são resultado do projeto Inteiro Pelo Meio, que consiste na coleta seletiva de itens trazidos de casa por magistrados, servidores e demais pessoas que trabalham no Tribunal.

Desenvolvido pelo TRT em parceria com o Espaço Nassar, instituição de empreendedorismo social sem fins lucrativos, o projeto realiza a coleta de materiais todas as sextas-feiras, na entrada de serviços do complexo-sede.

No ano passado, o vidro foi o material campeão da coleta seletiva e alcançou, sozinho, a marca de 4,8 mil quilos dentre os materiais que foram encaminhados para a reciclagem. Já o papelão e o papel, juntos, somaram 5.860 quilos.

O projeto ainda encaminhou para a reciclagem 1.140 quilos de plástico, 1.136 quilos de embalagens Tetra Pak, 500 quilos de garrafas pets, 455 quilos de alumínio e 450 kg de sucata. Foram coletados ainda outros resíduos em números mais modestos, como material de escrita, tecido jeans e esponja de cozinha.

A parceria formada pelo Tribunal com o Espaço Nassar teve início em 2017 e, desde então, os números de participantes e de itens coletados só aumenta.

Contribuir para manter

O projeto de coleta seletiva no Tribunal Inteiro pelo Meio precisa do apoio de magistrados e servidores para continuar com suas atividades, já que os custos hoje são suportados apenas pelos voluntários do Nassar e envolvem, entre outras coisas, a manutenção do veículo de coleta dos produtos e o valor pago para descarte do vidro.

As contribuições podem ser feitas nas seguintes contas:

NASSAR Espaço de convivência
CNPJ: 00.965.954/0001-39

Caixa Econômica Federal
Ag: 1681
Op: 013
Cp: 61994-7 (poupança)

Banco Do Brasil
Ag. 1216-5
cc 95284-2

Pesquisa

Para conhecer a disposição do público interno em contribuir com o projeto, a Seção de Gestão Socioambiental lançou uma pesquisa. No questionário pode ser especificado qual valor cada um pode contribuir, além de outros pontos.

A Gestão Socioambiental salienta que as despesas com o projeto não podem ser custeadas pelo Tribunal, pois não há fundamentação jurídico para isso.

Para participar do levantamento clique aqui

Comentários


+ Notícias

Abertas inscrições para vaga de desembargador do Tribunal

DA CASA – Estão abertas as inscrições para promoção de juízes do trabalho ao cargo de...

12 de agosto de 2020


TI realiza pesquisa de satisfação sobre serviços prestados pela unidade; participe!

DA CASA - A Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações está realizando a pesquisa...

12 de agosto de 2020


HOMENAGEM - Veja entrevista exclusiva que Dom Pedro concedeu ao Tribunal

DA CASA - Latifúndio, trabalho escravo, luta pela dignidade e os embates com os ‘donos’...

12 de agosto de 2020


Veja todos(as)

+ Da Casa